A fotografia de gastronomia trabalha com as três superfícies que etanos acostumados a ver no mundo que nos cerca: opacas, reflexivas e transparentes. E isso de certa forma coloca esse tipo de foto num patamar de grau técnico muito grande pois cada uma delas pede uma iluminação diferente.

Existem os mais variados tipos de comida no mundo, cheiros , cores, formas e sabores e a grande maioria delas para ser comida serão colocadas em pratos. E aqui, está um dos segredos de despertar o apetite: a arrumação.

"Ah, isso se conserta no Photoshop!". Muitas foram as vezes que escutei isso de clientes. Bem, na verdade para mim, o Photoshop na gastronomia não é um software que uso muito. Sou da antiga e acho que a fotos tem que estar corretas na hora da captura e não ficar horas e horas consertando algo que poderia ser corrigido no momento da foto. 

 Quando buscamos resultado de qualidade na fotografia de gastronomia, temos que enfrentar alguns desafios técnicos que podem comprometer o resultado final. Uma boa foto de um prato de comida deve expressar através de um sentido só, a visão, outros dois (olfato e paladar).

Claro que sim, a tecnologia vem melhorando muito as imagens do celular. Para a gente registrar o que comeu, se "lembrar" da emoção, para mostrar pros amigos postando nas redes sociais, serve... Agora, para conseguir passar para os clientes que sua comida é muito boa, a coisa muda de figura. 

A fotografia de gastronomia é como um prato bem elaborado e gostoso. Segue uma receita que respeita a mistura de luzes e sombras que valoriza detalhes e desperta o apetite. 
Não deixe que na hora da foto as imagens de sua gastronomia sejam prejudicadas.

Please publish modules in offcanvas position.